Espaço Cultural Citibank e Guyer Salles

fruteirap2

Para quem ainda não sabe, ou não conhece, o térreo do prédio do Citibank, na Av.Paulista, conta com o Espaço Cultural Citibank e promove exposições sob a curadoria do crítico de arte Jacob Klintowitz (de quem sou super fã!).

Entre os dias 03 de junho e 02 de agosto, os olhares dos que por ali passam, serão atraídos por 28 obras de Guyer Salles: aquarelas, gravuras, desenhos e pinturas, nas quais o artista  transforma a realidade em arte.

Para mim, que trabalho no prédio em questão, as exposições são como um presente, daqueles recebidos de surpresa…De repente, o local que estou habituada a utilizar apenas como via de acesso entre a rua e o escritório se transforma e altera minha sintonia e, por consequência, meu humor…gosto desta sensação!

Fui pesquisar sobre o efeito das obras de arte nas pessoas e achei uma matéria super interessante! Um estudo realizado pelo Centro de Medicina do Envelhecimento da Universidade Católica de Roma, em conjunto com a Galeria Nacional de Arte Moderna, informou que contemplar obras de arte produz efeitos benéficos para pacientes com Alzheimer, por exemplo.

A pesquisa comprovou que admirar a beleza das obras de arte pode reduzir em 20% a frequência de alguns sintomas como ansiedade, apatia, irritabilidade e a agressividade.  “O teste feito antes e depois da visita pela galeria evidenciou uma notável redução do nível de estresse, não só em quem está mal, mas também nos acompanhantes”, explicou a geriatra Rossella Liperoti que ressaltou o fato dos efeitos se prolongarem por semanas.

Interessante né? Fora o efeito benéfico, as aquarelas de Guyer Salles estão lindamente expostas no espaço. Vale a pena conferir e é grátis!

Anúncios

The Kiss

Vi esse vídeo produzido para publicidade da Vodafone no Up date or Die e amei….. Acho que me pegou num dia que precisava de uma mensagem inspiradora. 

Me fez pensar nas breves conversas noturnas com meu filho, manifestando seu desejo de não crescer por medo da felicidade que sente hoje escapar…

Acho que é isso, no fundo nós queremos que as coisas boas durem para sempre mesmo…